Bom dia Mercado: Rali externo persiste após euforia com política | Dados da Bolsa

Bom dia Mercado: Rali externo persiste após euforia com política

Por Josue Leonel

(Bloomberg) — Após dia de fortes ganhos no mercado com condenação de Lula e vitória de Temer no Senado, governo tenta acelerar votação de parecer na CCJ para sair das cordas, enquanto Maia baixa tom sobre MP do acordo na reforma trabalhista. Sentimento positivo prossegue no mercado externo, com perspectivas de Fed sem pressa sustentando bolsas e enfraquecendo dólar. EUA divulgam PPI e seguro-desemprego no 2º dia de presença de Janet Yellen no Congresso americano. Outra dirigente do Fed, Lael Brainard, também fala. Agenda fraca local inclui leilão do Tesouro, dado de serviços e prisma fiscal. JBS teria fechado renegociação com bancos, adiantando 10% da dívida aos maiores credores. Alpargatas vendida por R$ 3,5 bi. Às 7:30, este era o desempenho dos principais índices:

* S&P 500 Futuro +0,2%

* FTSE 100 +0,1%

* CAC-40 +0,6%

* Nikkei 225 estável (fechado)

* Shanghai SE Composite +0,6% (fechado)

* MSCI World +0,2%

 

Internacional: Rali de alívio leva ações a recorde; dólar cai

* Ações europeias sobem e levam índice global MSCI a recorde após Yellen na véspera reforçar expectativas de que o Fed não terá pressa em encerrar a era do dinheiro barato enquanto monitora a ainda muito baixa inflação americana

* Yellen volta a apresenta relatório ao Congresso em Washington, 10:30; governadora do Fed, Lael Brainard, fala sobre política monetária em Massachusetts, 14:00. Assista em LIVE

* Balança comercial da China em junho mostra exportações e importações crescendo mais do que o estimado, sustentadas por demandas interna e externa robustas

* Dólar cai contra maioria das demais moedas; won e rand puxam ganhos entre emergentes; yields dos treasuries e títulos europeus recuam

* Petróleo tem leve baixa após três altas seguidas com AIE menos confiante sobre reequilíbrio do mercado global; ouro sobe com Yellen e maioria dos metais avança em Londres

 

Para acompanhar: Temer sanciona trabalhista, Maia suaviza; CCJ retoma denúncia

* Presidente Temer e Ministro Meirelles devem participar da cerimônia de sanção da lei trabalhista, a partir das 14:30

* Depois de afirmar que a Câmara não aceitaria a MP que Temer pretende editar para cumprir acordo feito com senadores sobre mudanças na reforma trabalhista, Maia suavizou tom, dizendo que vai depender do texto, diz Estado; Folha também relata sinal de recuo do deputado

* CCJ da Câmara deve retomar discussão sobre denúncia contra presidente Temer na manhã desta quinta-feira

* Estamos dispostos a discutir o tempo que a oposição quiser, ”o que não queremos é a postergação indefinida desta situação”, disse a jornalistas o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), vice- líder do partido na câmara

** Avaliamos votar nesta quinta na CCJ e em plenário na sexta

** Tenho um pouco de restrição com votação da LDO nesta quinta de manhã

** NOTA: Votação da LDO estava inicialmente prevista para o dia 17/jul

* Temer tem larga margem na CCJ mas votação pode ficar para

agosto: Valor

* Maia já promete a aliados que não será candidato à Presidência em 2018: Folha

* Mercado vê chance menor de candidatura de Lula, sem descartá- la

** Ainda é incerto se Lula será condenado em 2ª instância a tempo de ser considerado ficha suja, mas é mais provável que ele não seja candidato em 2018, por razões legais, segundo a Eurasia

* Senado: Raquel Dodge é aprovada no plenário para PGR

 

Outros destaques: Leilão do Tesouro, prisma fiscal; alerta do TCU

* Ministério da Fazenda divulga Prisma Fiscal, 10:00

* Tesouro oferta LTNs para os vencimentos 2018, 2019 e 2021 e LFT para 2023

* TCU alerta ministérios sobre não atingimento da meta fiscal

** Planejamento considera de maneira serena recomendação do TCU

* Meirelles indica Marcelo Santos Barbosa para presidência da CVM

* BC oferta até 8.300 contratos de swap cambial para inicial rolagem dos contratos de agosto, 11:30 às 11:40, resultado a partir das 11:50

* GVO conclui acordo com credores: Fontes

 

Economia:

* 9:00: Volume de serviços IBGE maio, est. -1,8% (ant. -5,6%)

* 9:30: Seguro-desemprego EUA 8/jul, est. 245.000 (ant. 248.000)

* 9:30: PPI EUA Demanda final m/m jun, est. 0,0% (ant. 0,0%)

 

Empresas: JBS, Alpargatas, JSL, Petrobras, Somos Educação, Cemig, Light

* JBS concluiu renegociação de dívidas com bancos: Fontes

** Maiores credores, incluindo BB, Caixa, Santander e Bradesco, concordaram em estender linhas de crédito em 12 meses, sem mudanças nos juros, em troca de garantias adicionais e pagamento adiantado de 10% do total

** Esses bancos serão os primeiros a serem pagos caso a JBS venda algum ativo

** 80% dos recursos com a venda de ativos serão usados para pagar dívidas com bancos

** Acordo em separado com o Itaú, com maior percentual de pagamento adiantado, sem garantias adicionais

* JBS consegue desbloquear na Justiça a venda de ativos para o Minerva, diz Lauro Jardim: Globo

* Cambuhy, Brasil Warrant e Itaúsa compram Alpargatas por R$ 3,5 bi

* Brookfield negocia compra de ativos de energia da J&F: Reuters

* Hermes Pardini comprará mais duas empresas: Valor

* Petrobras pode pulverizar controle da BR: Valor

* Bradesco anuncia plano de desligamento voluntário especial

* JSL faz roadshow de 12-18 de julho para possível emissão externa

* Somos Educação aprova emissão de até R$ 800 mi em debêntures

* Senior Solution: Conselho aprova financiamento de R$ 23,4 mi com BNDES

* Localiza é elevada a outperform por Itaú BBA

* Log-In diz que receberá indenização de R$ 59,6 mi por rescisão com Eisa

* Anima é elevada a neutral pelo Banco Safra de Investimento

* Cemig diz que deu início a reuniões com potenciais interessados em adquirir participação na Light

 

Mercado de 12/07/2017: Ativos se aproximam nível pré-JBS com Lula, reforma

* Bolsa: Ibovespa teve 3ª alta seguida, atingindo maior nível em quase 2 meses, beirando os 65.000 pontos, diante da notícia da condenação do ex-presidente Lula; Vale reverteu as perdas durante à tarde e Petrobras subiu quase 5% com notícia de abertura de capital da BR Distribuidora e avanço do petróleo.

+1,6%, 64.835 pontos

* Juros: Taxas dos contratos futuros de juros ampliaram as perdas ao longo da sessão e foram às mínimas após notícia de condenação do ex-presidente Lula, acentuando o sentimento otimista do mercado, após aprovação da reforma trabalhista no Senado na véspera e dados fracos de varejo, que reforçaram aposta em corte maior da Selic. Jan 21 -20 pontos, 9,76%

* Câmbio: Dólar chegou a recuar 1,5% na mínima, a R$ 3,2055, com a notícia da condenação de Lula, após comentários brandos de Yellen e vitória ampla do governo no plenário do Senado em votação de reforma trabalhista. -1,4%, a R$ 3,2084

 

Governo:

* Temer ­participa de cerimônia sobre Gestão Eficiente, 10:00; reúne-se com deputado Franklin (PP/MG), 11:00; Cerimônia de sanção da Lei de Modernização Trabalhista, 15:00

* Meirelles ­tem reunião com presidente da CVM, Leonardo Pereira, 9:30, e participa da cerimônia de transmissão do cargo de vice-chefe do Estado-Maior da Esquadra Armada da Marinha, 10:30, tem reunião com representantes do setor de Telecomunicações, 16:00, e com deputado federal Thiago Peixoto (PSD-GO), 17:00

* Ilan segue em férias

* Fernando Coelho Filho, ministro das Minas e Energia, se reúne com XP Investimentos, 10:00, com presidente da Cemig, Bernardo Salomão, 11:00

 

2017-07-13 10:31:22.992 GMT

 

Be the first to comment on "Bom dia Mercado: Rali externo persiste após euforia com política"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*