Bom dia Mercado: Destaques do pregão desta sexta feira dia 21/07/2017 | Dados da Bolsa

Bom dia Mercado: Destaques do pregão desta sexta feira dia 21/07/2017.

No Brasil como era esperado, o governo elevou a PIS/Cofins sobre combustíveis com o objetivo de arrecadar R$ 10,4 bilhões. A alíquota por litro para gasolina passa de R$ 0,3816 para R$ 0,7925, para o diesel passou de R$ 0,2480 para R$ 0,4615, para o etanol passou de R$ 0,12 para R$ 0,1309, e para a distribuição do etanol, que estava zerado, será cobrado R$ 0,1964 por litro. O montante arrecada com está alíquota não supre as necessidades do governo, por isso, também foi anunciado o corte de R$ 5,9 nas despesas, elevando o contingenciamento para R$ 44,9 bilhões em 2017. O governo deve avaliar nos próximos meses a necessidade de alguma outra medida para cumprir a meta de déficit primário de R$ 139 milhões, para isso, medidas como IOF, CIDE ou até aumento de contingenciamento podem ser anunciados.  O Banco Central divulgará dados de contas externas às 10h30, o mercado estima para conta corrente um saldo positivo de US$ 1,4 bilhão e para investimento estrangeiro direto uma entrada de US$ 2,5 bilhões. Às 11h00, destaque para a divulgação do Relatório de Avaliação de Despesas e Receitas Primárias do 3° bimestre. Na bolsa, hoje ocorre a precificação da oferta de ações da Biotoscana.

As Bolsas mundiais a sessão é de queda para a maior parte das bolsas europeias, com as exportadoras liderando as baixas, que aprofundam desvalorização na semana com o euro forte sob efeito dos comentários de Mario
Draghi de que BCE vai reavaliar programa de estímulos no outono. Por ora, Draghi defende a continuidade da elevada acomodação monetária, pois avalia que a economia europeia ainda não alcançou um quadro mais confortável em relação a inflação, o que requer persistência e paciência por parte do BCE. “Na reunião de setembro pode haver uma sinalização mais contundente sobre os próximos passos do QE, a depender do
comportamento da in􀁺ação nos próximos meses”, aponta a LCA Consultores. Já no mercado de câmbio, os desdobramentos políticos nos EUA com negócios de Donald Trump na mira de investigações, o que ameaça agenda de reformas, continuam afetando a moeda norte-americana. Entre as commodities, o petróleo caminha para fechar semana em alta com Opep e aliados preparando-se para revisar plano para diminuir o “gap” entre oferta e demanda que tem pressionado preço da commodity. Já o minério de ferro registra baixa em Dalian e Qingdao.

(Reuters) – O presidente Michel Temer afirmou que a população vai compreender a elevação das alíquotas de PIS/Cofins sobre combustíveis anunciada na quinta-feira pela equipe econômica, uma vez que a medida faz parte dos esforços de responsabilidade fiscal do governo e visa ao cumprimento da meta fiscal deste ano.

“A população vai compreender porque este é um governo que não mente, não dá dados falsos, é um governo verdadeiro”, disse Temer a repórteres ao chegar a Mendoza, na Argentina, na noite de quinta, para reunião de cúpula do Mercosul nesta sexta-feira.

Temer acrescentou que o aumento das alíquotas de PIS/Cofins faz parte da responsabilidade fiscal adotada pelo governo, e que foi decidido uma vez que o governo não levou em frente a possibilidade de retomar a CPMF.

“Quando você tem que manter o critério da responsabilidade fiscal, a manutenção da meta, a determinação para o crescimento, você tem que dizer claramente o que está acontecendo”, disse.

A alta nas alíquotas de PIS/Cofins sobre combustíveis tem como previsão injetar 10,4 bilhões de reais nos cofres públicos, e foi acompanhada de um contingenciamento adicional de 5,9 bilhões de reais no Orçamento, com o objetivo de assegurar o cumprimento da meta fiscal em meio à ainda cambaleante recuperação econômica.

A maior contribuição do lado dos impostos virá do aumento da alíquota de PIS/Cofins sobre a gasolina, para o patamar de 0,7925 real por litro ante 0,3816 real hoje — uma expansão de 41 centavos. A previsão de arrecadação no ano com a investida é de 5,192 bilhões de reais.

A alíquota de PIS/Cofins sobre o diesel, por sua vez, passou de 0,2480 para 0,4615 real por litro, o que deverá render à União 3,962 bilhões neste ano.

Em relação ao etanol produtor, a alíquota sofreu um ajuste mais modesto, de 0,1200 para a 0,1309 real por litro.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Fontes: CM Capital Markets, InfoMoney, Valor, Exame, Bloomberg, Investing e Broadcast.

 

Be the first to comment on "Bom dia Mercado: Destaques do pregão desta sexta feira dia 21/07/2017."

Leave a comment

Your email address will not be published.


*