Minério de ferro avança na China antes de limites de compra entrarem em vigor | Dados da Bolsa

Minério de ferro avança na China antes de limites de compra entrarem em vigor

Cranes unload iron ore from a ship at a port in Rizhao, Shandong province February 7, 2015. China's exports declined 3.2 percent year on year to 1.23 trillion yuan (200 billion U.S. dollars) in January, customs data showed on Sunday. Imports stood at 860 billion yuan, down 19.7 percent, according to the data, Xinhua News Agency reported. Picture taken February 7, 2015. REUTERS/China Daily (CHINA - Tags: BUSINESS POLITICS COMMODITIES) CHINA OUT. NO COMMERCIAL OR EDITORIAL SALES IN CHINA

PEQUIM (Reuters) – Os contratos futuros de minério de ferro na China avançaram nesta segunda-feira pela terceira sessão consecutiva, com alta superior a 6 por cento, impulsionados por preocupação com a escassez na oferta de produto de alta qualidade e antes de entrarem em vigor limites para as compras no mercado futuro.

A Bolsa de Dalian disse na sexta-feira que limitará as compras e vendas diárias de contratos futuros para entrega em janeiro e fevereiro a 6 mil lotes a partir da terça-feira, dia 22. O contrato para janeiro é atualmente o mais líquido. Cada lote equivale a 100 toneladas de ferro.

“Métodos administrativos não podem mudar a situação desequilibrada de oferta e demanda”, afirmou Wang Yilin, analista da Sinosteel Futures.

O contrato mais ativo do minério de ferro em Dalian fechou em alta de 6,6 por cento, a 596 iuanes (89,34 dólares) por tonelada. O contrato chegou a atingir uma máxima de 601 iuanes durante o pregão, maior patamar desde 20 de março.

Os futuros de minério de ferro subiram 10,8 por cento nas últimas três sessões, o maior ganho percentual de três dias desde o período de três dias encerrado em 14 de fevereiro de 2017.

O contrato mais ativo do vergalhão de aço na Bolsa de Xangai avançou 3,6 por cento, para 3.962 iuanes por tonelada.

(Por Muyu Xu e Redação Pequim)

Be the first to comment on "Minério de ferro avança na China antes de limites de compra entrarem em vigor"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*