Planejamento Semanal de Trade: Os principais eventos do calendário econômico desta semana | Dados da Bolsa

Planejamento Semanal de Trade: Os principais eventos do calendário econômico desta semana

Investing.com – Na semana a seguir, mercados financeiros de todo o mundo se concentrarão no resultado da reunião do Banco Central Europeu na quinta-feira na busca de novas indicações sobre quando o banco central se distanciará se sua política ultrafrouxa.

Enquanto isso, nos EUA, um relatório sobre o crescimento do setor de serviços será o destaque da semana mais curta devido ao feriado. Mercados norte-americanos estarão fechados na segunda-feira devido ao Dia do Trabalho.

No Reino Unido, investidores se concentrarão em relatório sobre a produção industrial na busca de mais indicações sobre o efeito contínuo que a decisão do Brexit está tendo sobre a economia.

Na Ásia, a China deve divulgar dados sobre a balança comercial mensal e sobre inflação em meio a sinais recentes que a dinâmica da segunda maior economia do mundo continua forte.

O anúncio da política monetária do Banco do Canadá também estará em foco.

Antes da semana que está por vir, a Investing.com compilou uma lista com os cinco maiores eventos do calendário econômico com grandes chances de afetar os mercados.

1. Reunião de política monetária do Banco Central Europeu

A decisão do Banco Central Europeu sobre a taxa de juros está prevista para quinta-feira às 08h45 (horário de Brasília), sem expectativas de grandes mudanças.

A maior parte das atenções estará voltada à entrevista coletiva de Mario Draghi, presidente da instituição, 45 minutos após o anúncio, já que investidores buscam mais indicações sobre quando o BCE irá reduzir seu imenso programa de compra de ativos.

Ao anunciar novas projeções da equipe, ele provavelmente elevará a perspectiva de crescimento do BCE e reduzirá as projeções de inflação, porém apenas ligeiramente. Espera-se também que ele anuncie que os comitês técnicos do BCE foram encarregados de mapear opções de política monetária, um sinal de que a decisão de reduzir o estímulo está próxima.

Uma vez que já expressaram preocupações com o aumento do euro em julho, decisores poderão também repetir seus alertas sobre as mudanças muito rápidas da moeda.

Especialistas do mercado acreditam que o banco central provavelmente esperará até outubro antes de anunciar a redução de suas compras mensais de ativos da ordem de 60 bilhões de euros.

2. PMI de serviços do EUA do ISM

O Instituto de Gestão de Suprimentos dos EUA (ISM, na sigla em inglês) deverá divulgar dados relativos à atividade do setor de serviços do país em agosto às 11h00 da próxima quarta-feira. Espera-se que o indicador tenha aumento de 1,4 ponto e fique em 55,3. Qualquer valor acima de 50,0 indica expansão.

Os dados assumem importância extraordinária após o {{ecl-173|estudo da atividade industrial do |ISM}}, publicado na semana passada, subir ao mais alto nível desde abril de 2011.

Além do PMI de serviços, a semana encurtada pelo feriado será relativamente calma, com o Livro Bege do Fed também em foco.

Ainda em relação ao banco central norte-americano, esta semana terá comentários a partir dos discursos de vários membros do Fed, incluindo William Dudley, influente presidente do Fed de Nova York, Lael Brainard, dirigente da instituição, Robert Kaplan, presidente do Fed de Dallas, Neel Kashkari, dirigente do Fed de Mineápolis e Patrick Harker, presidente do Fed de Filadélfia.

Os mercados continuam a duvidar que o Fed eleve pela terceira vez esse ano por conta de preocupações com a perspectiva moderada de inflação, mas esperam amplamente que o início do processo de redução do balanço patrimonial ocorra em setembro.

Investidores provavelmente também continuarão a se preocupar com as últimas manchetes de Washington.

3. PMIs do Reino Unido

O Reino Unido divulgará leituras de agosto sobre a atividade do setor de construção civil às 05h30 (horário de Brasília) desta segunda-feira, com um relatório sobre o setor de serviços na terça-feira.

O PMI do setor de construção civil tem projeção de aumento para 52,0 a partir de 51,9 no mês anterior, ao passo que o estudo sobre o enorme setor britânico de serviços tem projeções de redução para 53,5 a partir de 53,8 no mês anterior.

O Reino Unido também divulgará um relatório sobre a produção industrial às 05h30 (horário de Brasília) desta sexta-feira.

Alguns decisores do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) começaram a pedir taxas mais altas de juros nos próximos meses devido a um aumento recente na inflação, que foi causa, em grande parte, pela queda no valor da libra após a decisão do Brexit no ano passado.

No entanto, uma série recente de dados fracos e mais incertezas quanto ao impacto do Brexit na economia arrefeceram as especulações de que o BoE estaria pronto para começar a remover seu estímulo em nível de crise.

4. Balança comercial da China

A China deverá divulgar os números da balança comercial por volta da meia-noite de sexta-feira. O relatório deverá mostrar que o superávit comercial do país aumentou de US$ 45,7 bilhões em julho para US$ 48,6 bilhões no último mês.

As projeções para as exportações são de crescimento de 5,1% em agosto em comparação ao ano anterior e na sequência de um salto de 7,2% no mês anterior, enquanto se espera que as importações tenham subido 10,0% após terem aumentado 11,0% em julho.

Além disso, no próximo sábado, a nação asiática publicará dados sobre a inflação dos preços ao consumidor e ao produtor em agosto. Os relatórios devem mostrar que os preços ao consumidor subiram 1,6% no último mês, ao passo que os preços ao produtor têm projeção de aumento de 5,4%.

A economia da China cresceu 6,9% no segundo trimestre, o que foi mais do que o esperado e compatível com o ritmo do primeiro trimestre, com sustentação de fortes exportações, produção industrial e consumo.

5. Decisão do Banco do Canadá sobre taxa de juros

A mais recente decisão sobre a taxa de juros do Banco do Canadá (BoC, na sigla em inglês) está prevista para as 11h00 (horário de Brasília) da próxima quarta-feira, com a maioria dos especialistas esperando que o banco central mantenha sua taxa de referência em 0,75%.

O BoC elevou as taxas de juros pela primeira vez em sete anos em sua reunião de julho e deixou a porta aberta para mais aumentos.

Investidores estão apostando em pelo menos mais um aumento da taxa de juros até o fim deste ano e, pelo menos, mais um em 2018.

As apostas de um aumento dos juros já nesta semana saltaram para 41% após dados divulgados no mês passado mostrarem que a economia do Canadá teve aumento de 4,5%no segundo trimestre, o maior aumento entre o G7.

A maior parte dos economistas, no entanto, ainda esperam que o próximo aumento da taxa de juros ocorra na reunião do banco central em outubro.

Além do BoC, participantes do mercado também se concentrarão nos números mensais da balança comercial e também no relatório de empregos amplamente observado.

Link Original:https://br.investing.com/news/economy-news/os-5-principais-eventos-do-calendario-economico-desta-semana-510052

 

Be the first to comment on "Planejamento Semanal de Trade: Os principais eventos do calendário econômico desta semana"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*