Vale e siderúrgicas avançam com resistência a plano de Trump de taxar importações | Dados da Bolsa

Vale e siderúrgicas avançam com resistência a plano de Trump de taxar importações

Cranes unload iron ore from a ship at a port in Rizhao, Shandong province February 7, 2015. China's exports declined 3.2 percent year on year to 1.23 trillion yuan (200 billion U.S. dollars) in January, customs data showed on Sunday. Imports stood at 860 billion yuan, down 19.7 percent, according to the data, Xinhua News Agency reported. Picture taken February 7, 2015. REUTERS/China Daily (CHINA - Tags: BUSINESS POLITICS COMMODITIES) CHINA OUT. NO COMMERCIAL OR EDITORIAL SALES IN CHINA

Investing.com – As ações da Vale e das principais siderúrgicas brasileiras operam com valorização na manhã desta terça-feira na B3. O mercado reage positivamente à resistência que o presidente americano, Donald Trump, vai enfrentar para aprovar a taxação da importação de alumínio e aço.

Com isso, as ações da Usiminas (SA:USIM5) ganham 4,31% a R$ 11,64, enquanto as da CSN (SA:CSNA3) têm valorização de 3,30% a R$ 9,38. No caso da Vale (SA:VALE3), a alta é de 2,43% a R$ 44,76, enquanto Gerdau (SA:GGBR4) sobe 1,82% a R$ 17,38.

Na última semana, o presidente dos EUA afirmou que seu governo vai impor tarifas de importação para aço e alumínio de 25% e 10%, respectivamente.

Em reunião com representantes da indústria dos EUA na Casa Branca, Trump prometeu reconstruir os setores de siderurgia e alumínio do país, afirmando que eles têm sofrido competição desleal de outros países há décadas.

A determinação de Trump de impor a tarifa o desencadeou ameaças de retaliação de União Europeia, Canadá, China e Brasil, entre outros países, e abalou os mercados de ações globais, já que os investidores temem a perspectiva de uma guerra comercial crescente que prejudicaria o crescimento econômico mundial.

O plano de Trump, anunciado na quinta-feira, também encontrou resistência entre algumas figuras de destaque de seu próprio Partido Republicano.

O presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Paul Ryan, republicando de Wisconsin, Estado que será atingido pelas contra-tarifas propostas por europeus às motocicletas Harley Davidson, pediu nesta segunda-feira que a Casa Branca não leve adiante a proposta de tarifas sobre aço e alumínio.

Mercado futuro chinês

Os contratos futuros do minério de ferro fecharam a jornada desta terça-feira com nova desvalorização de 1,70% a 520,5 iuanes por tonelada da commodity. Essa é a terceira queda consecutiva dos contratos de vencimento em maio na bolsa da Dalian, que acumulam perdas de 4,24% em março.

Já para o vergalhão de aço, os contratos com vencimento no quinto mês do ano, tiveram perdas de 11 iuanes, encerrando a sessão a 3.969 iuanes por tonelada na bolsa de mercadorias de Xangai. O segundo contrato mais líquido, de outubro, perdeu 2 iuanes a 3.841 iuanes por tonelada.

Fonte:https://br.investing.com/news/mercado-de-a%C3%A7%C3%B5es-e-financeiro/vale-e-siderurgicas-avancam-com-resistencia-a-plano-de-trump-de-taxar-importacoes-568976

Be the first to comment on "Vale e siderúrgicas avançam com resistência a plano de Trump de taxar importações"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*