Petróleo perde mais 1% refletindo pessimismo do mercado com maior produção dos EUA | Dados da Bolsa

Petróleo perde mais 1% refletindo pessimismo do mercado com maior produção dos EUA

Investing.com – O petróleo segue em sua trajetória de queda nesta terça-feira, enquanto os investidores aguardam com cautela mais dados sobre estoques a produção nos EUA.

Em Nova York, o contrato futuro do WTI para entrega em abril perdeu 1,1% para fechar a US$ 60,71 o barril, enquanto o Brent caiu 0,4% para encerrar a sessão a US$ 64,67 o barril.

A produção de petróleo nas principais áreas de shale dos EUA deverá avançar 131 mil barris/dia em abril, na comparação com março, para o recorde histórico de 6,95 milhões de barris/dia, segundo a agência de energia (EIA) dos EUA.

A informação publicada ontem renovou o pessimismo dos investidores que avaliam que o aumento de produção dos EUA poderá dar novo fôlego à superoferta global da commodity, ofuscando o acordo da Opep com grandes produtores liderados pela Rússia de reduzir a extração.

Em vigor desde janeiro de 2017, os países aceitaram reduzir em 1,8 milhão de barris/dia a oferta mundial de petróleo. O pacto segue até o final deste ano e o mercado apostam que a retirada das cotas por país deverá ocorrer gradualmente no próximo ano, segundo análise dos discursos de importantes figuras do setor, como do ministro de Energia da Arábia Saudita, Khalid Al-Falih.

Acordo do Irã no foco

A demissão de Rex Tillerson do cargo de Secretário de Estado dos EUA e sua substituição pelo atual diretor da CIA, Mike Pompeo, animou o mercado de petróleo pela manhã e levou a commodity à máxima diária de US$ 61,97 o barril.

Pompeo compartilha a visão com Donald Trump de que o acordo nuclear com o Irã deveria ser revisto o que fez com que parte do mercado apostasse um possível retorno das sanções ao país persa, o que reduziria a oferta global de petróleo.

“Eu queria ou romper [o acordo nuclear com o Irã] ou fazer algo e ele pensava um pouco diferente”, disse Trump após anunciar a decisão de demitir Tillerson.

A entrada de Pompeo também poderá significar uma abordagem mais dura com a Venezuela.

“Para o Irã, Pompeo possuía uma visão dura sobre o acordo nuclear. Para a Venezuela, pode ser o primeiro passo de novas medidas dos EUA para isolar o governo do presidente da Venezuela Nicolas Maduro e potencialmente promover uma mudança de comando lá”, disse o RBC.

Dados de estoques

A EIA deverá publicar amanhã seus dados semanais dos estoques norte-americanos a aposta do mercado é de alta pela terceira semana consecutiva, com acumulo de 2,02 milhões de barris.

Para a gasolina, contudo, as apostas são mais otimistas com redução em 1,2 milhãode barris, no que seria a segunda semana seguida de queda.

Hoje à noite, o Instituto Americano de Petróleo irá divulgar seu relatório de estoques de petróleo, considerados uma prévia para o número oficial.

Fonte:https://br.investing.com/news/not%C3%ADcias-de-commodities-e-futuros/petroleo-perde-mais-1-refletindo-pessimismo-do-mercado-com-maior-producao-dos-eua-570431

Be the first to comment on "Petróleo perde mais 1% refletindo pessimismo do mercado com maior produção dos EUA"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*