Futuro do Ibovespa inicia jornada em queda com cenário de aversão ao risco | Dados da Bolsa

Futuro do Ibovespa inicia jornada em queda com cenário de aversão ao risco

Investing.com – O índice futuro do Ibovespa inicia a jornada desta quarta-feira com desvalorização de 1,10% aos 85.145 seguindo assim a tendência mostrada nas bolsas da Ásia e da Europa. A preocupação e a aversão ao risco voltaram ao cenário, atingindo o humor do investidor.

Após fechar o dia anterior acima do patamar simbólico de 3%, a força ascendente no rendimento do título do Tesouro dos EUA com vencimento em 10 anos continuava nesta quarta-feira.

Às 06h55, o rendimento deste título, que se move de forma inversa ao seu preço, avançava 1,2% para 3,018%, pouco abaixo da máxima intradiária de 3,032%, nível mais alto desde janeiro de 2014.

Muitos analistas fixaram o nível de 3% como o ponto no qual os rendimentos dos títulos começariam a prejudicar as bolsas. O aumento nos rendimentos de títulos pode afetar a demanda por ativos vistos como mais arriscados, como ações, particularmente quando os rendimentos estão mais altos do que os do mercado acionário.

A atenção também segue voltada a repercussão dos balanços divulgados entre o fechamento da sessão de ontem e abertura de hoje.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,28 por cento, a 22.215 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,01 por cento, a 30.328 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,35 por cento, a 3.118 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,38 por cento, a 3.829 pontos.

Na Europa, com as bolsas abertas, o DAX, de Frankfurt, cai 1,77% aos 12.327,13, enquanto o Londres, o FTSE registra desvalorização de 0,76% aos 7.368,90 pontos. Já em Paris, o CAC perde 0,86% aos 5.397,23 pontos.

Commodities

Os contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa chinesa da Dalian fecharam a jornada desta quarta-feira com queda de 1,58% a 467,50 iuanes por tonelada, para os contratos com vencimento em setembro da commodity.

Já para o vergalhão de aço, a jornada foi mais uma vez de valorização para os ativos transacionados em Xangai. Os papéis de maior liquidez, com vencimento em outubro, tiveram valorização de 9 iuanes, fechando assim o dia 3.573 iuanes por tonelada. Já os de vencimento mais curto, maio, somaram 29 iuanes a 3.897 iuanes por tonelada.

No caso do petróleo, as 8h26 o barril do tipo WTI era negociado em Nova York com queda de 0,01% a US$ 67,69, enquanto em Londres o Brent perde 0,15% a US$ 73,75.

Mercado Corporativo

A Fibria (SA:FIBR3) teve lucro líquido de 615 milhões de reais no primeiro trimestre, alta de 87 por cento sobre o resultado obtido um ano antes, informou a maior produtora de celulose de eucalipto do mundo nesta quarta-feira.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de 1,824 bilhão de reais nos três meses encerrados em março, salto ante os 644 milhões de reais apurados um antes.

A Telefônica Brasil (SA:VIVT4) registrou lucro líquido de 1,098 bilhão de reais no primeiro trimestre, resultado 10,2 por cento acima do registrado no mesmo período do ano anterior, informou a empresa nesta quarta-feira.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu 8 por cento para 3,794 bilhões de reais. A margem Ebitda subiu 2 pontos percentuais, para 35,2 por cento.

A Claro Brasil teve receita líquida de 8,88 bilhões de reais no primeiro trimestre, baixa de 0,5 por cento ante o obtido um ano antes, informou a operadora dona das marcas Claro, Embratel e Net e que é controlada pela mexicana América Móvil.

Pesou sobre a receita a queda de 4,2 por cento na receita com serviços fixos, que recuou para 5,78 bilhões de reais no período. A receita com serviços móveis subiu 9,9 por cento, para 2,82 bilhões de reais.

A companhia teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 2,736 bilhões de reais, crescimento de 3,8 por cento na comparação anual. A margem no período subiu 1,3 ponto percentual, para 30,8 por cento.

O Santander Brasil (SA:SANB11), maior banco estrangeiro no país, anunciou nesta terça-feira que teve lucro gerencial, ou recorrente, de 2,859 bilhões de reais no primeiro trimestre, alta de 25,4 por cento ante mesma etapa de 2017.

O lucro societário do banco, usado como referência para remuneração aos acionistas, subiu 54,6 por cento por cento ano a ano, para 2,82 bilhões de reais.

Agenda de Autoridades

A quarta-feira do presidente Michel Temer começa com um encontro como o governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira. Em seguida, o presidente se reúne com o deputado Sérgio Souza (MDB/PR) e Orlando Pessuti, ex-governador do Paraná. Na parte da tarde, Temer participa da cerimônia de apresentação de Cartas Credenciais.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, tem como compromisso oficial em sua agenda apena a 116ª Reunião do Conselho de Ministros da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX).

Fonte:https://br.investing.com/news/mercado-de-a%C3%A7%C3%B5es-e-financeiro/futuro-do-ibovespa-inicia-jornada-em-queda-com-cenario-de-aversao-ao-risco-580250

Be the first to comment on "Futuro do Ibovespa inicia jornada em queda com cenário de aversão ao risco"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*