Futuros do Ibovespa iniciam sessão desta terça-feira com perdas | Dados da Bolsa

Futuros do Ibovespa iniciam sessão desta terça-feira com perdas

Investing.com – O índice futuro do Ibovespa inicia a jornada desta terça-feira com desvalorização de 0,12% aos 98.508 pontos, em dia que deve ser marcado pela atenção ao cenário político e também para os balanços corporativos do quarto trimestre de 2018.

As empresas da zona do euro iniciaram o ano com a expansão mais lenta desde meados de 2013 uma vez que a desaceleração na indústria atingiu o setor de serviços, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

Indicadores antecedentes na pesquisa sugerem que não haverá nenhuma virada em breve, o que será uma leitura decepcionante para as autoridades do Banco Central Europeu, que recentemente encerraram seu programa de compra de ativos de mais de 2,6 trilhões de euros.

Por aqui, assim como nos Estados Unidos, o dia é de agenda econômica fraca. Com isso, o mercado está atento à divulgação dos balanços das companhias abertas e também para o cenário político, com a expectativa de divulgação do texto da PEC da Reforma da Previdência, após o vazamento de uma minuta do texto divulgada na tarde de ontem pelo site do Estadão.

Bolsas Internacionais

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,19 por cento, a 20.844 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG não abriu. Em XANGAI, o índice SSEC permaneceu fechado. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, não teve operações

Na Europa, o dia é positivo para a grande parte dos mercados acionários. Em Frankfurt, o DAX tem alta de 1,08% aos 11.296,47 pontos, enquanto que em Londres, o FTSE soma 1,10% aos 7.111,87 pontos. Já em Paris, o CAC soma0,93% aos 5.046,67 pontos.

Commodities

Com o feriado por conta do Ano Novo chinês, não há negócios dos contratos futuros do minério de ferro e do vergalhão de aço nas bolsas de Dalian e Xangai.

No caso do petróleo, o dia é de ganhos para os preços internacionais do petróleo. No caso do barril do tipo WTI, negociados em Nova York, somam 1,03%, ou US$ 0,56, a US$ 55,12. Já em Londres, o Brent tem ganhos de 0,69%, ou US$ 0,43, a US$ 62,94.

Mercado Corporativo

Um salto nas receitas com tarifas e serviços ditou leve alta do lucro do Itaú Unibanco (SA:ITUB4) no quarto trimestre, enquanto o crédito seguiu evoluindo lentamente, mas a instituição previu um aumento de até dois dígitos de seus empréstimos em 2019.

O maior banco privado do país anunciou nesta segunda-feira que seu lucro recorrente no período somou 6,48 bilhões de reais, um aumento de 3,15 por cento ante mesma etapa de 2017. Na base sequencial, a alta foi de 0,4 por cento.

“O principal destaque positivo foi o crescimento de 6,5 por cento (sobre o trimestre anterior) da receita de prestação de serviços principalmente em função das receitas de banco de investimento, de administração de fundos e de cartões de crédito”, afirmou o banco. O montante nessa linha atingiu 9,19 bilhões de reais, também subindo 4,8 por cento ano a ano.

No fim de 2018 a carteira de crédito do Itaú Unibanco, incluindo garantias financeiras e títulos privados, somava 636,9 bilhões de reais, apenas 0,1 por cento maior em três meses, e 6,1 por cento mais alta ante o final do ano anterior.

A estatal Petrobras (SA:PETR4) reajustará os preços médios do gás de cozinha em botijões de 13 quilos em 1,04 por cento a partir de terça-feira, para 25,33 reais por unidade, ante 25,07 reais anteriormente, segundo informações no site da companhia nesta segunda-feira.

Em nota em separado, o Sindigás, que representa distribuidoras de gás, afirmou que o reajuste deve ter impacto de entre 0,5 por cento e 1,4 por cento, de acordo com o polo de suprimento.

Uma decisão judicial que determinou a paralisação de oito barragens de mineração da Vale (SA:VALE3) tem potencial de reduzir a produção de minério de ferro da empresa em uma escala de aproximadamente 30 milhões de toneladas por ano, considerando que as operações na mina de Brucutu seriam afetadas, informou a companhia nesta segunda-feira.

A 22ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte determinou que a empresa se abstenha de lançar rejeitos ou praticar qualquer atividade potencialmente capaz de aumentar os riscos das barragens Laranjeiras, Menezes II, Capitão do Mato, Dique B, Taquaras, Forquilha I, Forquilha II e Forquilha III, disse a Vale em fato relevante.

Três dessas barragens, no entanto, utilizam a metodologia de alteamento a montante e por isso já estavam inoperantes e abrangidas pelo plano de descomissionamento anunciado após o desastre de Brumadinho, acrescentou a empresa, listando as barragens Forquilha I, Forquilha II e Forquilha III.

A Vale informou nesta segunda-feira decisão de antecipar suspensão temporária da produção das plantas de concentração do Complexo de Vargem Grande, prevendo impacto de 13 milhões de toneladas de minério de ferro, segundo fato relevante.

A suspensão no Complexo Vargem Grande “visa acelerar ainda mais o processo de descomissionamento” de barragens a montante, conforme plano divulgado ao final de janeiro, após o rompimento da barragem de Brumadinho (MG).

A Vale ressaltou que já havia decidido em 2016, logo após o rompimento da barragem da Samarco, descomissionar todas as suas 19 barragens a montante existentes à época.

A Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale formalizará na terça-feira, por meio de membros da entidade que são acionistas críticos à gestão da empresa, um pedido ao Conselho de Administração e ao Conselho Fiscal da mineradora pela destituição de sua diretoria executiva e a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária, conforme comunicado enviado à imprensa.

A decisão foi tomada após uma missão do grupo de solidariedade e documentação em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG), após o rompimento da barragem de rejeitos da Vale em 25 de janeiro. A articulação informou que observou pontos críticos da atuação da mineradora, ainda sem entrar em detalhes.

O pedido de destituição da diretoria ocorrerá na terça-feira, mesmo dia em que o grupo apresentará “observações preliminares” da missão em Brumadinho, em uma conferência de imprensa.

A produção de petróleo no Brasil em 2018 somou 2,586 milhões de barris/dia, em média, queda de 1 por cento ante 2017, na primeira redução anual desde 2013, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta segunda-feira.

A ligeira queda na produção de petróleo do país deveu-se às paradas programadas para manutenção em campos de grande produção, inclusive no pré-sal, disse a ANP em nota à Reuters.

Já a produção de gás natural não sofreu tanto com as paradas e foi beneficiada pelo aumento em alguns campos, acrescentou a reguladora do setor, apontando alta de 1 por cento na média diária, para 111 milhões de metros cúbicos.

Agenda de Autoridades

O presidente Jair Bolsonaro segue internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, de onde segue realizando despachos internos, sem cumprir uma agenda oficial.

 

Fonte:https://br.investing.com/news/stock-market-news/futuros-do-ibovespa-iniciam-sessao-desta-tercafeira-com-perdas-631991

Be the first to comment on "Futuros do Ibovespa iniciam sessão desta terça-feira com perdas"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*